Páginas

Livros & Reticências: {Resenha} A escola do Bem e do Mal - Soman Chainani

{Resenha} A escola do Bem e do Mal - Soman Chainani





















                                                                     Aló, Aló Galerinha!
         Hoje tem resenha de uma obra magnifica da editora Gutenberg. Um contos de fadas autêntico e apaixonante. Um livro que faz o leitor transbordar no mundo magnifico dos contos de fadas.
          Vamos conhecer obra e autor.



No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornar os heróis e os vilões das histórias.
Sophie torce para ser uma das escolhidas e admitida na Escola do Bem. Com seu vestido cor-de-rosa e sapatos de cristal, ela sonha em se tornar uma princesa. Sua melhor amiga, Agatha, porém, não se conforma como uma cidade inteira pode acreditar em tanta baboseira. Ela é o oposto da amiga, que, mesmo assim, é a única que a entende. O destino, no entanto, prega uma peça nas duas, que iniciam uma aventura que dará pistas sobre quem elas realmente são.
Este best-seller é o primeiro livro de uma trilogia que mostra uma jornada épica em um mundo novo e deslumbrante, no qual a única saída para fugir das lendas sobre contos de fadas e histórias encantadas é viver intensamente uma delas.
É fascinado por contos de fadas (mais que as crianças de Gavaldan). Cresceu lendo essas histórias e assistindo às animações da Disney. Quando fez sua graduação em Harvard, praticamente criou uma matéria para ele mesmo, sobre contos de fadas, e escreveu uma tese sobre o motivo pelo qual os vilões são tão irresistíveis.
Roteirista aclamado, é mestre pela Columbia University na área de Cinema (Direção) e foi ganhador do prêmio máximo da instituição, o FMI Fellowship. Seus filmes já foram exibidos em mais de 150 festivais ao redor do mundo, tendo ganhado mais de 30 prêmios de júri e público. Suas premiações como autor incluem o Big Bear Lake, o New Draft, o CAPE Foundation, o Sun Valey Writers’ Conference e o cobiçado Shasha Grant, concedido por um júri internacional de executivos de cinema.
Quando não está escrevendo histórias ou lecionando em Nova York, Soman é um jogador de tênis habilidoso e difícil de vencer (ficou dez anos sem perder um primeiro set!). Até que começou a escrever A Escola do Bem e do Mal. Agora, ele perde sempre.
    
          Sophie e Agatha, duas garotas diferentes. Agatha é sombria e estranha, gosta de preto e vive em um cemitério. Sophie é patricinha que faz coisas "boas" com o objetivo de ser admitida na escola do Bem, que de acordo com a lenda, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente do Povoado de Gavaldon. Agatha acha tudo isso uma grande besteira e  não acredita da lenda, até que um dia uma grande sombra denominada de Diretor da Escola leva-as para a grande, misteriosa e temida ESCOLA DO BEM E DO MAL.

          A partir dai vamos viver e imaginar grandes aventuras.


A escola do bem, um grande castelo branco envolto por um arco íris, com as torres da Pureza, Honra e Coragem, um lago de aguas cristalinas, fadas e ninfas protetoras.
A escola do Mal, um castelo negro com raios e tempestades, torres da Malícia, Injuria e Vicio, um fundo e podre fosso com lobos guardiões.
Entre as duas escolas está uma torre inalcançável, e proibida, onde está o Diretor da Escola e o Storian, uma caneta mágica responsável por escrever dar um final aos contos de fadas.

Um 'erro' proposital faz com que ódio e amor cresçam em corações indiferentes e mude rumos de historias que já se diziam definidos. Um lugar onde o seu amor se transforma em seu Nêmesis e sua vida vira de cabeça pra baixo. Onde o seu maior premio é um final feliz.

             Sempre gostei de contos de fadas, mas sempre esperei um final onde o mal prosperasse, não porque sou do mal ou gosto mal hahahaha', mas porque na realidade em que vivemos Felizes para Sempre é mais que um privilegio.
          Quando recebi a carta de que fui admitido na Escola do Bem, fiquei muito feliz, e fiquei mais feliz ainda quando li que os 10 primeiros que mandassem um email receberiam um exemplar, e foi assim que chegou o meu livro.

           É uma historia que prende o leitor em uma imensidão mágica, no final do livro e leitor poderá se enrolar pois são muitos acontecimentos, o que traz as maravilhosas emoções que levam posteriormente a ressaca literária. Uma escola maravilhosa com uma grade curricular perfeita, uma seleção de profissionais qualificados como o Professor Sader, Princesa Uma, Professora Dovey, Pollux e muito mais. 
         O autor Soman Chainani e a editora Gutenberg estão de parabéns, pois juntos eles trouxeram a tona um livro magnifico que faz o leitor aprofundar na imaginação, sem querer largar a obra até o desencadear dos fatos. é profundo e encantador, capaz de romper as barreiras do conformismo e lutar pelo que quer.












 Abraços literários!
Isaac Zedecc





3 comentários:

  1. Olá tudo bem?
    Achei bem legal esse livros, afinal amo ficção, principalmente contos de fadas, ninfas e tudo mais.
    Pretendo ler esse livro, sua resenha foi bem instigante.
    Abraços.
    http://literaturaparaosaber.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Simplismente adorei sua resenha Isaac, me fez querer ler esse livro imediatamente e com certeza o farei. Sucesso com blog!!

    ResponderExcluir
  3. Oii Isaac!!
    Sua resenha me conquistou <3 Nunca tinha lido nada sobre o livro, apenas li a sinopse, afinal eu adoraria ler esse livro, que chique essa carta hein hahaha, o autor é bem bonito e jovem para ter uma ideia grande de escrever o livro, to namorando a capa!!! Muito sucesso seu fofo!
    Fique com Deus!
    http://www.doceliterario.com/

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário! :)

Deixe seu link, quero ver o seu blog!
Abraços *-*