Páginas

Livros & Reticências: |Resenha| Em Águas Sombrias - Paula Hawkins

|Resenha| Em Águas Sombrias - Paula Hawkins

Em Águas Sombrias de Paula Hawkins

Olá, tudo beleza por ai?

A resenha de hoje, é do livro Em Águas Sombrias da autora Paula Hawkins, recebido de cortesia do Grupo Editorial Record. Um suspense de 364 páginas, que me deixou sem fôlego e me transportou a um universo cheio de laços de nós prontos para serem desatados.

Muitos dos argumentos usados para avaliar o lançamento da Paula Hawkins, foi a diferença entre a escrita do seu primeiro livro A Garota no Trem. Porém, não se preocupe, essa foi a minha primeira experiência com a autora e nesta resenha, vocês não leram esse julgamento.

Quando procurei saber mais informações sobre Em Águas Sombrias, encontrei várias criticas sobre a obra, porém sou do tipo que gosta de provar para saber o real sabor. Fiquei desejando muito o livro, e de surpresa, o Grupo Editorial Record me enviou <3 Fiquei morrendo de felicidade e corri para começar a leitura. 

Em Águas Sombrias de Paula Hawkins


Toda a trama se passa na cidade de Beckford, interior da Inglaterra, tendo como foco principal o rio que cruza o município. Desde muito tempo atrás, mulheres encontravam no rio o fim das suas dores. 

Nel sempre foi fascinada pelo rio, em especial o Poço dos Afogamentos. O lugar tem um histórico lúgubre de mortes. Há muito tempo, mulheres acusadas de praticar bruxarias eram empurradas do grande penhasco do rio, e sucessivas mortes foram acontecendo até o presente mostrado no livro. 

A moça escrevia um livro de memórias, que contava toda a história de vida dessas mulheres encrenqueiras e as possíveis formas de sua morte.  O rio representava para a moça, um local de alegrias e tristezas, aquela água foi palco de momentos importantes para a sua vida, assim como muitas vezes foi seu consolo.  Porém, Nel é encontrada morta no rio e as dúvidas surgem de todos os lados. 

Em Águas Sombrias de Paula Hawkins


Ninguém sabe o real sentido da morte da moça, se foi suicídio ou assassinato. 

Ela acordou no meio da noite, foi até o rio e nunca mais voltou.
Jules Abbott, irmã de Nel Abbott, recebe uma ligação de alguém querendo falar sobre sua irmã. Jules deixou de falar com Nel há muito tempo, ignorava todas as ligações e tentativas de contato da irmã, porém agora a ligação é mais dura. Nel está morta, e Jules precisa assumir a guarda de Lena Abbott, uma garota de 15 anos, fruto de um rápido relacionamento de Nel, a cópia fiel da mãe. 

Apesar do luto da situação, Jules está mais preocupada por voltar ao vilarejo onde ela prometeu que nunca mais voltaria, além de agora ter que consertar todos os erros que a irmã deixou. 

O vilarejo está mais sombrio do que nunca, e todos os moradores parecem carregar nas costas o pesar do rio. Jules sente-se muito mal neste lugar, mas agora precisa entender qual foi o verdadeiro fim da sua irmã. Ela narra, com ódio, toda a trajetória da infância das duas irmãs, e todos os fatores que levaram Jules a rejeitar que o mesmo sangue corria nas veias de Nel. 

Em Águas Sombrias de Paula Hawkins

Elevei o livro Em Águas Sombrias, ao melhor do ano. Esse livro mexeu comigo de uma forma extraordinária e conseguiu me entrelaçar com toda a complexidade da trama. 

Inicialmente, a leitura é um pouco cansativa e confuso, já que somos apresentados a muitos personagens, porém logo depois a história flui tão sombria e forte como a corrente do rio. 

Paula Hawkins conseguiu desenvolver um livro que aborda muito o efeito do machismo em uma sociedade inteira. Toda a história corre em águas contaminadas pelo sangue feminino, o sangue inocente e maculado.  Com certeza, o feminismo é o ponto forte da trama, e se torna gostoso ver todas as máscaras caindo, revelando passados obscuros e mãos manchadas com sangue mulheril. 

A autora carrega o leitor por todas as páginas para despejar o desfecho somente no último segundo, sem deixar nenhuma ponta solta. Além disso, a escrita é cheia de alternações entre passado e presente, primeira pessoa e terceira pessoa e personagens. 

A editora fez um ótimo trabalho gráfico, e preservar o modelo de capa americana foi uma ótima jogada. Essa capa está muito boa e reflete bem a obscuridade que envolve a trama. Não encontrei erros de revisão e a diagramação está ok. 
O rio pode voltar ao passado, trazer coisas à tona e cuspi-las na margem diante dos olhos de todos, mas as pessoas não podem.

Em Águas Sombrias de Paula Hawkins
Livro: Em Águas Sombrias
Autor(a): Paula Hawkins
Editora: Record
Páginas: 362
Compre: Saraiva | Submarino

Sinopse: Nos dias que antecederam sua morte, Nel ligou para a irmã. Jules não atendeu o telefone e simplesmente ignorou seu apelo por ajuda. Agora Nel está morta. Dizem que ela se suicidou. E Jules foi obrigada a voltar ao único lugar do qual achou que havia escapado para sempre para cuidar da filha adolescente que a irmã deixou para trás. Mas Jules está com medo. Com um medo visceral. De seu passado há muito enterrado, da velha Casa do Moinho, de saber que Nel jamais teria se jogado para a morte. E, acima de tudo, ela está com medo do rio, e do trecho que todos chamam de Poço dos Afogamentos… Com a mesma escrita frenética e a mesma noção precisa dos instintos humanos que cativaram milhões de leitores ao redor do mundo em seu explosivo livro de estreia, A garota no trem, Paula Hawkins nos presenteia com uma leitura vigorosa e que supera quaisquer expectativas, partindo das histórias que contamos sobre nosso passado e do poder que elas têm de destruir a vida que levamos no presente.
 Fiquei muito satisfeito com a leitura, e espero muito uma adaptação cinematográfica do livro. 
E vocês, o que acharam da trama? Me conta nos comentários, até mais! 



3 comentários:

  1. Estou muito curioso para ler Em Águas Sombrias. Li A Garota no Trem e gostei bastante. Super recomendo a leitura!
    Abraços
    Blog do Ben Oliveira

    ResponderExcluir
  2. Gente, achei sua resenha maravilhosa, e as foto então? Qualidade pura! Já quero esse livro também kkk, bjs gostei do seu blog!
    http://cinthiaartdesenhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Sabe que eu já li esse livro pois vim pilhada com a Garota do trem. Achei super bom e no mesmo nivel do outro, porém um pouco confuso até tu se situar nos fatos, eram muitos personagens e isso atrapalha mas não diminui o suspense. Lendo tua resenha eu relembrei muito da historia, parabens,muito bem escrita!!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário! :)

Deixe seu link, quero ver o seu blog!
Abraços *-*